Farmácia de manipulação é a primeira do estado de SP a oferecer teste para Covid-19

Testes rápidos liberados pela ANVISA serão utilizados como ferramenta para auxílio no
diagnóstico do novo coronavírus e para fins de controle epidemiológico

Com mais de 60 mil infectados com covid-19 no Brasil, o foco dos governos e especialistas em saúde é buscar formas de conter a disseminação do vírus. Além disso, uma das grandes preocupações é conseguir testes o suficiente para diagnosticar o novo coronavírus na população, o que é fundamental para tratar a doença, estudar índices de crescimento da

pandemia e possíveis planos de contingência. Pensando nisso, a Mestre em Ciências

Farmacêuticas pela USP e farmacêutica, Karina Soeiro – fundadora da Apotheka Farmácia de Manipulação, – resolveu pesquisar formas de testar o vírus em sua farmácia, que está há 15 anos no mercado, e uniu-se a healthtech brasileira Hilab – especializada em exames de

sangue rápidos, para fornecer o teste para o coronavírus. Com isso, a Apotheka será a

primeira farmácia de manipulação do estado de São Paulo e uma das primeiras do Brasil a

oferecer o exame para a covid -19, que estará disponível para população a partir da próxima segunda-feira, dia 4.

 

“O teste para a covid-19 que estamos trazendo para farmácia é um teste sorológico, ou seja, serve para identificar a presença de anticorpos no sangue. Uma pequena amostra de sangue retirada do dedo da pessoa é coletada e analisada para identificar os anticorpos IgM/IgG que o organismo produz como defesa ao vírus,” explica Karina. O resultado do teste fica pronto em até 30 minutos. O Hilab é responsável pelo resultado do teste laboratorial remoto e a equipe da farmácia pela coleta, que é feita em sistema drive – dru , com prévio agendamento para evitar aglomerações. Entre as diversas ações que a farmacêutica está comandando para combater a proliferação do coronavírus, trazer o teste rápido é primordial para esse momento, uma vez que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é testar o maior número de pessoas possível — com ou sem sintomas. “Com a falta de testes em todo o mundo para diagnosticar o coronavírus, a Anvisa liberou os novos tipos de testes rápidos para a covid-19. Com isso, o teste poderá ser utilizado como ferramenta para auxílio no diagnóstico do novo coronavírus e para fins de controle epidemiológico ”, conta Karina Soeiro.

Clique e faça
um orçamento